segunda-feira, 9 de Julho de 2012

Passeio à terra da cereja e uma tarte






Existem momentos na nossa vida que jamais os vamos esquecer.Para mim este dia foi um desses momentos.
Tudo começou pela manhã, um grupo de amigos do ginásio encontram-se numa bomba de gasolina a caminho da A1, alegres e bem dispostos começa assim a viagem até à terra da cereja, Fundão, mais concretamente em Alcongosta. Ao fim de 2 horas chegámos ao destino.Impressionante, os campos estão cheios de cerejeiras, é lindo de se ver.Seguimos então para o terreno do Sr. F e L, eu ia deliciada, andar no campo apanhar fruta e comer logo, que saudades, nesses instantes as lembranças recuaram uns longos anos, durante 1 hora 30 minutos matei as saudades todas.A cada pessoa foi dado duas caixas para colocar as cerejas e antes de metermos mãos ao trabalho foi-nos explicado como se devem apanhar as cerejas, para que no ano seguinte elas voltem a nascer.Finalmente entramos no campo e cada um foi enchendo as caixas ,comendo cerejas, entre conversa e risota o tempo foi passando. Saímos dali com a bagageira do carro cheia de caixas com cerejas, além das que tínhamos apanhado o Sr. F e L ainda nos ofereceram mais 4 caixas a cada um de nós.




Dali seguimos até à Serra da Gardunha, onde pudemos ver lá do cimo a Cova da Beira.Uma paisagem linda!O Sr L conhecedor da história da zona foi-nos contando algumas curiosidades enquanto apreciávamos a bela paisagem.
A hora do almoço já chegava descemos então a Alcongosta, onde aí almoçamos um belo cabrito assado, bacalhau especial, caldo verde e como sobremesa um pudim de cereja e tarte de cereja.Um almoço delicioso e a companhia então, essa foi cinco estrelas.Momentos de alegria e boa disposição, vão ficar para sempre guardados.

Para terminar em grande este almoço, fomos tomar café no centro da vila, acompanhado de um licor de cereja e os recentes pasteis de nata de cereja. O licor esse estava divinal.Quanto aos pasteis de nata de cereja, eu gostei, tornam-se menos enjoativos e mais frescos que os normais.

O dia estava a terminar e lá viemos rumo à capital, eu vinha já a pensar no que iria fazer com tanta cereja.Algumas caixas dei, duas ficaram lá em casa e começou os meus devaneios culinários.Logo no dia seguinte saiu esta tarte e o começo de um licor de cereja rápido, a receita essa, vem mais tarde.






Tarte de amêndoa e cerejas


Ingredientes massa

300gr farinha
120g de manteiga
60 de açucar
60g de água

Ingredientes recheio

80gr de amêndoas s/ pele
3 ovos
200gr de leite
150g de açucar
450gr de cerejas s/ caroços


Bimby


Massa



No copo da Bimby coloque todos os ingredientes da massa.20seg/veloc.6
Retire e forre uma tarteira 21*31.Espalhe a massa com as mãos, pique a base com um garfo, leve ao forno por 10m.

Recheio

Coloque no copo a amêndoa, rale na veloc. 9 até ficar em farinha.
Adicione os ovos,leite,açucar, 10seg/veloc.5.
Distribua as cerejas pela base da tarte e cubra com o recheio.leve ao forno 180º por 30m.


Tradicional


Massa


Num recipiente deite a farinha, junte a água, a manteiga derretida e o açúcar, com as mãos vá juntando todos os ingredientes até tudo estar bem ligado.
Forre uma tarteira com 21*31.Espalhe a massa com as mãos, pique a base com um garfo, leve ao forno por 10m.

Recheio


No 123 deite a amêndoa e rale até ficar em farinha.Num recipiente bata os ovos com o açúcar, adicione o leite aos poucos e a amêndoas.
Distribua as cerejas pela base da tarte e cubra com o recheio.leve ao forno 180º por 30m.

Notas: A versão tradicional não foi testada
Fonte: Revista Bimby - Momentos de partilha de Julho de 2012